Renascer das cinzas


14/06/2009


4 meses

Olá meus amigos!

 

 

Bateu uma saudade danada de vocês... espero que todos estejam muito bem.

 

Eu daqui, trabalhando e estudando bastante. Quase não tenho tempo pra fazer as coisas que tanto gosto, inclusive minha família tem reclamado bastante da minha ausência. Mas preciso caminhar, seguir em frente buscando meus objetivos. São quatro meses longe do cigarro, estou satisfeita e orgulhosa de mim. Como era esperado engordei muuuuito, mas esse problema eu resolvo depois, não tenho pressa com a estética, tenho pressa com minha saúde e meu bem estar.

 

 

Muitas novidades: 4 meses sem cigarro (Uhuuu).  Já sou vó, minha filha teve um lindo bebê. Estou fazendo Gestão de RH. Estou crescida, madura, vivida e muito feliz com a vidinha que Deus me deu!

 

 

Beijos sinceros no coração de todos vocês!

Escrito por Vi às 19h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/03/2009


SEGUINDO...

38 DIAS!

 

Felicidade aqui é mato galera! Rindo a toa

Escrito por Vi às 09h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/02/2009


15 dias!

 

Hoje eu estou muito feliz, já são 15 dias sem o cigarro. Já me sinto com muito mais fôlego e mais disposição. Dessa vez confesso que está sendo mais fácil, tolerar a falta do cigarro. Aliás, eu diria que só sinto falta quando vejo meu digníssimo dando suas baforadas pelos quatro cantos da casa. Que é uma tremenda falta de respeito comigo e com meu momento tão delicado. Por sorte tenho ficado muito pouco em casa, trabalhando muito e estudando muito também.

 

Um amigo me falou de uma técnica muito bacana que um médico de BH vem utilizando, chamada: AURICULOTERAPIA. O médico isola um ponto na orelha, e com esse isolamento o cérebro libera uma overdose de endorfina, constantemente. Ele dá um corte no interior da orelha (mais ou menos naquela voltinha bem no meio da orelha), e costura essa região, dá um pontinho e pronto. A vontade some imediatamente. Durante trinta dias vou trocando o curativo e pingando florais na língua. Não posso tomar café, nem coca-cola, nem bebida alcoólica durante os próximos 21 dias. Após 30 dias vou retirar os pontos.

 

 

Gente, é impressionante mas a vontade de fumar passa mesmo, a partir do momento que ele costurou minha orelha a vontade, a ansiedade, a fissura não vieram mais. Foi instântaneo!

 

Pelo fato de eu ser canhota, eu tive que costurar as duas orelhas (só acontece comigo!). Mas o que importa é que estou tranquila, consciente da minha decisão e sem nenhuma vontade de fumar. Eu sei que essa técnica é utilizada para quem é viciado em ópio, e funciona muito bem.

 

Eu recomendo para todos que desejarem parar de fumar e parar de fumar sem crises de abstinência, sem nervosismo ou ansiedade, é bom demais!

 

 

Tô feliz galera!!

 

Beijos enoooormes e cheio de saudades em todos vocês!

 

Escrito por Vi às 12h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/01/2009


RECOMEÇANDO A VIVER

 

 

Nossa, quanto tempo não dou as caras por aqui. Estou com saudades de escrever, de saber notícias dos BCT´s, de trocar de experiências...

Quero antes desejar um 2009 (antes tarde do que nunca) muito bacana pra todo mundo, que todos consigam alcançar suas metas, seus objetivos, seus ideais.

 

Hoje eu estou muito, muito, muito feliz. E um dos principais motivos dessa minha felicidade, é que estou sem fumar a 05 dias. Isso mesmo, cinco longos e sofridos dias!!! Mas está valendo a pena demais.

 

Estou um pouco desconcentrada nas coisas do dia a dia, mas como já passei por isso, sei que é absolutamente normal. Efeitos da abstinência, e vai passar.

 

O que eu quero pedir é que emanem boas energias pra mim, para que dessa vez seja definitiva a minha parada.

 

Um beijo muito carinhoso e cheio de saudades para todos!

 

(Hoje são 14/02, a data no início está errada)

Escrito por Vi às 22h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/08/2008


Olaaaaaaaá!

 

Passando rapidinho para dizer ou oi, dizer que estou melhorando da fratura, ainda não posso me movimentar direito, mas estou bem melhor. Tenho algumas novidades, (algumas boas, outras nem tanto) mas prefiro contar com mais tempo. Acredito que na próxima semana eu consiga dar uma atualizada nas coisas por aqui.

 

Um beijo para todos e me esperem semana que vem.

Escrito por Vi às 19h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/07/2008


 

Pois é amigos, agora a situação piorou só um pouquinho: caí sentada, e fraturei meu cóccix. A dor é absolutamente insuportável. Se tivesse inimigos, não desejaria tal dor nem pra eles. O pior é que estou no meio de um turbilhão de trabalhos inadiáveis. Não sei o que faço para seguir adiante...

 

Se souberem uma forma de acabar com essa dor, me digam, por favor. O médico só me receitou antiinflamatório e repouso. Chego a vomitar de tanta dor. Meu marido está vindo embora do rancho para me ajudar, não fazem idéia de como é difícil fazer as coisas rotineiras, com o cóccix quebrado.

 

 

Não dá pra escrever mais, outra hora conto com calma.

 

Obrigada Beto, obrigada Vinho.

Escrito por Vi às 20h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/07/2008


 

A medida que o tempo passa, vou ficando sem assunto aqui no blog. Tento pensar num assunto bacana, mas não consigo escrever nada. O que posso dizer? Que ainda continuo fumando? Que estou trabalhando como louca? Que tenho que me desdobrar para dar conta de trabalho, família, casa? Esses assuntos estão ficando chatos.

 

Aliás, tudo me parece muito chato ultimamente. Agora por exemplo, estou em casa, sozinha, sem sono e sem ninguém pra conversar. Digníssimo viajando de férias com meu filho. Minha filha namorando, ou na balada, ou com amigas, e eu... olhando para as paredes.

 

Penso que seja apenas uma fase e que logo passará. Até entrei numa academia, estou fazendo jump, fico pulando, alongando e botando o coração pela boca, por causa da fadiga do maldito cigarro. Sei que é ridículo eu ficar comentando isso com vocês aqui. Devem pensar que sou uma pobre coitada, burra e outras coisas mais. O que não deixa de ser verdade, mas... verdade dói.

 

Tento distrair um pouco, fui ao shopping, na casa da minha mãe conversar fiado, assisti pela 10ª vez  "Um amor pra recordar", me debulhei em lágrimas, chorei de soluçar, sem ter vergonha de ser observada. Isso foi bom: chorar sem ter que disfarçar.

 

Agora vou assistir outro filme e provavelmente vou chorar mais um tanto e lavar a alma. Na verdade nem sei direito porque estou escrevendo aqui, nem sei se ainda quero escrever.

 

Talvez eu queira apenas desabafar, tentarei coordenar minhas idéias. Hoje eu tô um saco!

 

Escrito por Vi às 23h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/06/2008


    

 

 DESEJO UMA SEMANA FLORIDA PARA TODOS!

Escrito por Vi às 20h52
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

01/06/2008


 

 

Eu tenho pena da Lua!
Tanta pena, coitadinha,
Quando tão branca, na rua
A vejo chorar sozinha!…

 

As rosas nas alamedas,
E os lilases cor da neve
Confidenciam de leve
E lembram arfar de sedas

 

Só a triste, coitadinha…
Tão triste na minha rua
Lá anda a chorar sozinha …

 

Eu chego então à janela:
E fico a olhar para a lua…
E fico a chorar com ela! …

 

Florbela Espanca

 

Tentando colorir um dia cinzento e feio.

 

Beijos!

Escrito por Vi às 15h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/05/2008


 VAI ROLAR A FESTA?

 

 

 

Gostei muito da idéia de uma confraternização, pessoal. Será um prazer conhecê-los pessoalmente, de verdade. Como eu coloquei hoje no blog do Ferro, a vontade de fumar passa, mas os amigos não.

Se analisarmos o tempo que nos conhecemos virtualmente e convivemos virtualmente, vai dar uma amizade mais sincera do que muitos amigos não-virtuais, que temos por aí e que não vemos, ou não nos procuram, ou não se importam tanto conosco.

 

 

Penso que conheço o melhor de todos vocês: a essência de cada um, o que verdadeiramente somos por dentro - o que na minha opinião é o mais importante - ninguém aqui se conhece pessoalmente, mas nos conhecemos mais, do que quem muitas vezes está diariamente ao nosso lado.

 

 

Se quiserem amadurecer a idéia de um Encontro Nacional dos BCT´s, eu tô dentro! Vamos analisar data, disponibilidade de todos, local, etc.

 

 Temos que saber a opinião do Artemus, do Tabac e de quem mais quiser participar desse encontro.

 

Acho que temos mais gente em São Paulo, mas opções não vão faltar como   BH ,  São Luíz,  Blumenau,  Brasília... 

 

E aí, vamos discutir o assunto?

Escrito por Vi às 19h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

14/05/2008


CONJECTURAS

 

   Pensando no real motivo que me fez voltar a fumar, conclui que grande parte do meu fracasso, eu devo aos maços de cigarros, espalhados pela minha casa. Ficavam em locais estratégicos, sempre aguçando minha vontade e não me deixando esquecer esse maldito. Tudo seria diferente se na madrugada do último final de semana de outubro do ano passado, eu agoniada, esperando minha filha voltar de uma festa com amigos, não tivesse me deparado com um isqueiro, junto com um maço de Carlton, sobre a mesa da sala.

 

Me lembro como se fosse hoje: eu sentada no sofá, sonolenta, mais ou menos 3 hs da madrugada, lutando para manter os olhos abertos e ao mesmo tempo aflita com a demora da minha filha. Olhei pro lado e vi o maço de cigarros sobre a mesa, foi de supetão que levantei e passei a mão no mesmo e não hesitei nem por um segundo em acender unzinho. Me lembro de ter pensado: será que ainda consigo sentir prazer com isso? Foi exatamente este meu pensamento na hora que acendi, e dei a primeira tragada naquele maldito cigarro.

 

E o final da história vocês já conhecem. No dia seguinte foi mais um, no outro mais um e depois mais um. E hoje estou presa, escrava do vício novamente.

 

Me arrependo cada dia mais, e isso tem me dado força para uma nova parada.  Por outro lado, já vou logo avisando que vocês terão que tolerar uma depressiva, chata, irritante, chorona, briguenta (como me definia o Artemus), estressada, histérica, etc, etc, e etc. Mas, se tiverem um pouquinho de paciência, eu prometo voltar ao normal depois de 06 meses de abstinência.

 

 

 QUE RUFEM OS TAMBORES ... 

 

 

Beijos para todos e acreditem em mim!

Escrito por Vi às 20h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/05/2008


Olá pessoal!

 

Hoje foi um dia atípico, saí mais cedo do trabalho, por causa de uma reunião chatíssima de condomínio. Que acabou de acabar, e então resolvi escrever uma linhas. Como ainda não posso alugar os "ouvidos" de vocês, com minhas crises de abstinência (por enquanto), vou postando coisinhas do cotidiano, para não sumir muito do mapa.

 

Estou corrida demais esses dias, meu trabalho está intenso, tenho saído bem cedo e voltado para casa bem tarde. Eu, e minha mania de mergulhar de cabeça em tudo. Às vezes me esqueço que tenho outros interesses e outros interessados, que não seja somente trabalho.

 

Mas no meio da correria, dei uma escapulida pro rancho final de semana passado. Nossa, que delícia! Adoro chegar lá e ficar olhando o quanto minhas plantinhas cresceram e quantos pintinhos nasceram.

 

Eu me refaço, reponho minhas energias no meio do mato. Dessa vez, apareceram duas araras lindas, foram comer os coquinhos do meu coqueiro. Um tucano atravessou o rio bem na minha frente, fiquei encantada. Dei maçã para os miquinhos, uns cinco mais ou menos. Deixei-os mal acostumados, pois voltaram todos os outros dias.

 

Plantei minhas orquídeas, nas árvores. Tomara que elas se adaptem e me presenteiem com suas flores exuberantes. Fui pescar, eu mesma isco e arremesso minha vara, dentre as várias tentativas, consegui fisgar um douradinho e um piau.

 

No final da tarde, deito feliz na rede e leio os Catadores de Conchas. Sinceramente, não tem nada melhor pra mim, do que estar envolta com a natureza, observando os vários pássaros que por lá voam e gorjeiam sem parar. Aliás numa outra oportunidade, vou contar um outro caso de lá, referente ao Aristídes e a Catarina ( um galo e uma galinha). Muito engraçado!

 

Então é isso, me despeço, deixando um beijo enorme para todos os meus amigos que por aqui passarem.

 

Vi

 

 

Escrito por Vi às 21h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/04/2008


O tempo é o senhor da razão.

 

É estranho, mas não consigo definir uma data para minha próxima parada. Sinto que se tentar agora, não terei sucesso. Tenho uma sensação esquisita de que ainda não é hora. Sei lá!

 

Mas infelizmente já sinto novamente os efeitos terríveis do vício. Uma tosse danada me incomodando, um cheiro ruim nos cabelos, boca, roupas, maõs. Quando parei de fumar, meu marido me disse que minha pele tinha um cheiro gostoso de fruta, que só então, sem o cigarro, ele conseguia perceber. Semana passada ele me disse que eu perdi esse cheiro característico meu, e que agora estou sempre com hálito de cigarro. Isso é terrível! Mesmo escovando os dentes, mascando dezenas de Trident´s por dia, usando Listerine, o cheiro impregna.

 

Sem contar a falta de tesão para os exercícios físicos. Parei com todas as atividades: bicicleta, corridas, caminhadas. Como pude ser tão burra?  Como pude colocar 1 ano e meio a perder?

 

Tenho medo de parar e ter depressão novamente. Só quem já passou por isso, sabe o quanto a vida perde o sentido. Normalmente os homens não entendem de depressão, mas ficar deprimida por falta de cigarro, é a pior parte da abstinência. Parece que tudo fica cinza, o mundo perde o colorido. Essa foi a parte mais difícil que enfrentei. E ter que passar por isso de novo, me assusta muito. 

 

Na verdade eu não ia nem escrever nada disso hoje, mas o Cláudio me perguntou se a contagem regressiva era a curto, médio ou longo prazo (rsrsrsrs). Não sei Cláudio, espero sinceramente que seja o mais rápido possível. Espero conseguir ter serenidade novamente, para uma nova tentativa. Que eu consiga enfrentar meus medos, e encare novamente essa parada.

 

Uma coisa eu tenho certeza: não vai ser tarefa fácil! Espero poder contar com o amparo de todos vocês.

 

Um beijo carinhoso para o Cláudio, Frejinha, Beto, Vinho, Ferro, Artemus, Tabac, Nêssa e todos que por aqui passarem.

 

Obrigada pelo apoio constante de vocês!

 

"Amigos são anjos que nos deixam de pé, quando nossas asas não se lembram de como voar".

 

Escrito por Vi às 22h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/03/2008


Contagem regressiva

Confesso que é muito animador voltar a ver minha caixa de comentários, cheia de recados de pessoas tão bacanas e queridas.

 

Gostei de saber que fui musa inspiradora do Vinho, que o Ferro leu meus post´s e também se inspirou, e que o Beto é um amante da natureza tanto quanto eu. Sem falar no Zimp, que sempre deixa uns recadinhos discretos, porém animadores. Não preciso nem mencionar o Cláudio, e a Freja, que moram faz tempo aqui no meu coração.

 

É muito legal a possibilidade que este espaço nos dá, de conhecer gente, de partilhar os mesmos problemas, de contar com a solidariedade de todos. Fico feliz demais em saber que todos confiam na minha capacidade de parar de fumar definitivamente. Hoje, sei os erros que cometi e onde falhei. O que me dá a chance de não cometê-los de novo. Como o vinho mesmo colocou, ele está na sua nona tentativa (espero sinceramente que última)  e eu, vou tentar pela 2ª vez, e se preciso for, tentarei mais quantas vezes for necessário.

 

O que tenho que saber é que só depende de mim, e de mais ninguém. Como sabiamente me aconselhou o Beto "eu sou a pessoa mais importante do mundo". Tenho que me gostar mais, e largar um vício tão nocivo à minha saúde, é me considerar importante.

 

 Prometo em breve, voltar com boas notícias.

 

Obrigada, e um beijo carinhoso para todos.

 

Viviane

 

 

Escrito por Vi às 20h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/03/2008


DANDO UM ALÔ!

 

Nem sei o que escrever aqui, aliás nem sei se ainda tenho algum leitor que ainda me faça uma visitinha esporadicamente. Também, depois de sumir do mapa seria muita pretensão minha esperar visitas.

 

As novidades são bem poucas, infelizmente continuo fumando muito, voltei com força total. Mas no fundinho do meu ser, ainda mantenho acesa a chama da esperança de que muito em breve, farei outra tentativa. Acho que tudo tem sua hora certa para acontecer, e quando a minha hora chegar, terei maturidade sufuciente para entender que tudo isso que estou fazendo, só me prejudica. Que a melhor saída é parar e ficar longe, muito longe das armadilhas desse vício.

 

Estou trabalhando muito, estou empolgada com a compra de um ranchinho, que fará com que tenho um contato bem mais intenso com a natureza. Estou estressada com a vida urbana. É barulho de construção, obras e reformas o dia inteiro na minha cabeça. Carros, poluição, uma igreja evangélica se instalou em frente a minha casa, o que me faz perder a paciência com o excesso de cantoria, falta de educação dos motoristas fechando minha garagem, quebradeira no apartamento de baixo, construção ao lado. Só de pensar que terei um cantinho, onde só vou ouvir cantos de pássaros, barulho da água, já me acalma o coração. Ah, Cláudio, da próxima vez farei uma foto do peixão que vou pescar lá, ok! Cada douradão, menino...

 

Mas também tem um caso muito triste, perdi uma amiga, uma pessoa tão cheia de vida, alegre, com uma família linda e tão jovem. Quando as coisas acontecem inesperadamente, custamos mais a aceitar. No dia do aniversário dela, uma festa linda cheia de pessoas que a amavam, ela simplesmente se matou. Jogou o carro do alto de um viaduto. Fiquei sabendo que ela estava depressiva, e misturou remédio com bebida alcóolica. Lamentável!

 

Apesar do meu sumiço, fico feliz em ver tantas pessoas aderindo ao BCT. Como eu disse, os ciclos de encerram para uns e começam para outros. É a lei da vida. Aos meus velhos amigos Freja, Cláudio, Artemus, Tabac, deixo um abraço todo especial.

Qualquer dia apareço de novo.

 

 

 

Escrito por Vi às 19h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, de 26 a 35 anos, Arte e cultura, Livros, animais, amigos, viagens.
MSN - vi_bicalho@hotmail.com

Histórico